Author: folque

Descarga o disco EMPA#01

EMPA#01 é o resultado do “Curso Maxistral” que aCentral Folque organiza na “Escola de Música Popular e Avanzada” (Santiago DC). Como trabalho de fim de estudos, o alunado gravou este disco baixo a direcção e arranjos dos mestres: Alejandro Vargas, Pablo Pérez Sanmamed e Javier María López.

Músicos:

  • Laura Souto: frauta
  • Miguel Fontenla: piano
  • Martinho Cabarcos: sanfona
  • Maria G. Blanco: violino
  • Alba Maria: voz
  • Javier Maria Lopez: frauta e guitarra
  • Alejandro Vargas: piano
  • Pablo Perez: contrabaixo

O disco foi gravado o 2 de junho de 2017 nos estudos “A Ponte” com Tomás Ageitos como técnico de son e Dr.Chou na masterização.

Os temas gravados são tradicionais:

  1. Cantos de sega
  2. Carballesa
  3. Entroido de Mera / Gankino Horo
  4. Muiñeira de Barro
  5. Redonda de Lobeira

A arte gráfica é de Ricardo Cabanelas (Reviravolta design) sobre uma imagem de Ugia Pedreira.

Podes escoitar o disco EMPA#01?

Este trabalho não tem edição física e também se pode escutar, descarregando aqui o ficheiro

DOWNLOAD:

“Están aí”, primeira partitura para descargar livre em commons.folque.com

Inauguramos esta seção de descarga de partituras com uma obra para gaita-de-fole e piano escrita por Javier María López, compositor galego. A nova lapela da web está aberta para todas as pessoas que queiram dispor do site de commons.folque.com para pendurar as notas musicais que desejem.

A primeira obra é “Están aí” do músico Javier María López Rodriguez, compositor, flautista, pedagogo e escritor que escreveu esta peça estreada o 18 de Fevereiro ano 2010 nas jornadas “Galegos hoxe!II Ciclo de música de Cámara” no Auditório de Vilagarcia de Arousa que interpretaram na altura Paulo p. (gaita) e Ivam Abal (piano).

Estas são as notas ao programa escritas pelo próprio autor:

“A anos vista, coido que “Están aí” nace nun (que non “dun”) intre de debate persoal sobre o que antropolóxicamente Francisco Cruces denomina “a contribución da música á creación de mundos”. Esta sinxela peza, dun xeito intuitivo e en tres seccións, confronta ás veces, amalgama noutras, aspectos dun mundo tradicional “canónico” – escalas mixtas, progresións ascendentes e descendentes… – con outros aspectos dun mundo que ben puido ser “canon de tradición” se algún etnógrafo tivese reparado en que tamén “esta aí” – métricas a cinco, modo mixolidio…-.”

+ info sobre Javier Mª López: http://www.folque.com/01.140415wp/aula-maxistral-con-javier-ma-lopez/

DOWNLOAD:

Están aí
Están aí
Autor: Javier María López Rodríguez

Categoria: partituras
Data: 3 de Julho de 2016
0.2 MiB
121 Descargas
Mais detalhes...

Nova descarga: Identidade cultural de músicos galegos contemporâneos

“Cómo los músicos contemporáneos gallegos expresan su identidad cultural basándose en sus raíces culturales” é um trabalho de investigação sobre questões relacionadas com a identidade cultural e a peculiaridades políticas da Galiza. Está escrito por Katarzyna Szczęchuła para a Facultade de Linguas Modernas do Instituto de Estudios Ibéricos e Iberoamericanos da Universidade de Varsovia (Polonia) e está publicado por aCentral Folque para o seu site commons.folque.com.

Trata de mostrar a importância da música tradicional na sociedade galega e ademais a função que esta desempenha na actualidade. O objectivo deste trabalho é apresentar o modo no que alguns dos artistas galegos contemporâneos expressam a sua identidade cultural através da sua obra musical. Por que e de que modo se baseiam na música tradicional galega e ademais, como o tradicional e o actual convivem nas suas obras.

O material no que se apoia este trabalho de pesquisa constituem-no os estudos da etno-musicologia que ajudarão responder à pergunta sobre o papel que desempenha a música na cultura; as funções da música na sociedade; o panorama da música tradicional galega, como se desenvolvia ao longo dos séculos e os elementos que a compõem.

Contem uma análise da situação da atualidade no que diz respeito a este tipo de música na Galiza através das entrevistas com sete artistas galegos contemporâneos, recolhidas integramente no artigo. Segundo a análise pode-se deduzir que, ainda que a música tradicional hoje em dia tem outra função que no passado, desempenha um papel muito importante na sociedade galega. É um elemento que une à gente e expressa a sua identidade cultural. Os artistas assinalam a sua pertença à cultura galega. Para a maioria deles a música tradicional galega é um ponto de partida no que diz respeito à sua criação musical. Entrevistas a Ugia Pedreira, Guadi Galego, Mercedes Peón, David Bellas, Óscar Fernández, Carlos Quintá ou Pedro Pascual coma criadoras e criadores de uma linguagem musical contemporânea desde a cultura tradicional herdada.

Katarzyna Szczęchuła é uma estudante de Filologia Espanhola na Faculdade dos Estudos Ibéricos e Iberoamericanos da Universidade de Varsovia. Interessada pela língua e a cultura galega, especialmente a música tradicional e a sua função na actualidade.

DOWNLOAD:

São Francesco e os passaros para descarga

Já está disponível um novo trabalho musical para descarregar no portal commons.folque.com. É a trilha sonora do espetáculo teatral da companhia Os Quinquilláns ‘Francesco e os paxaros’ arranjada e interpretada por Xurxo Varela e José Luís do Pico Orjais fundamentalmente com a colaboração de César Longa e Xosé Ameneiro Piña. No 800 aniversário da suposta visita do santo a Galiza, publicamos esta obra que foi cedida amavelmente por José Luís do Pico Orjais.

Os Quinquilláns representaram em várias cidades européias do Caminho de Santiago esta obra, escrita por Lucho Penabade,  que narra a vida de Francesco de Assís e a sua relação com os seus pais. A transformação do jovem soldado em frade e a mudança total na sua vida. Francesco peregrina a Compostela, para em Roncesvalhes, encontra-se com uma leprosa no caminho e chega às terras galegas. Podes ver imagens da representação aqui

Read more →

Descarga o disco da AFI

Já estão disponíveis as músicas de Pedaciños de ceo em formato digital na web de descarga commons.folque.com. Este disco, publicado em Dezembro de 2013 em uma edição especial em vinilo, marca o X aniversário da Aula Folque Infantil de Pontevedra, uma experiência criativa para as crianças entre 5 e 12 anos de idade.

Read more →

“Habelas” de Ariel Ninas para descarga

Este é o primeiro título do Netlabel de Commons Folque, aberto a todos os músicos e pesquisadores que queiram partilhar as súas obras publicamente.

Já se pode descargar a música do disco Habelas do artista Ariel Ninas, a trilha sonora do espectáculo de dança homónimo criado pela Cía. trasPediante que foi prémio Injuve do Ministério de Cultura do governo espanhol no ano 2011 na modalidade de artes escénicas.

O disco de Habelas contem 12 tracks de músicas inspiradas no movemento e imagens de uma obra multidisciplinar que mistura video, magia e dança e interpretada com música ao vivo e tres pessoas em palco (Begoña Cuquejo, Marta Alonso e Ariel Ninas con Paulina Funes no control técnico).

O eixo da criação nasce da reflexão ao redor das coincidências entre a magia e a dança. Momentos mais melódicos entrelaçados com passagens ambientais e descritivas de um ambiente escuro e inquietante ao serviço dos corpos das bailarinas. O fio condutor do disco é a incrível voz de Concha de Luneda, gravada em uma longa conversa sobre as superstições que ainda se guardam no imaginário colectivo das gentes na Galiza.

  • Ariel Ninas: composição, sanfona, electrónica e adufes.
  • Concha de Luneda: voz

Gravado as noites do 22 e 23  de novembro de 2010 por Alfonso Camarero (Gourmetsound)

Podes ver um extracto da obra neste vídeo

Se queres unha cópia física do CD (CD-ROM: contem áudio, imagens, vídeo e outros items), escreve um correio a info[arroba]folque.com. Preço: 5 € (+ gastos envio)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos feitas por Ivan Barreiro García

 

DOWNLOAD:

Commons.folque.com inicia a descarga de música

FC é um projeto coletivo para procurar e para introduzir informação de um forma colaborativa. Agora abre a convocatória para partilhar a música em formato digital.

Aqui vai ficar pendurada a música relativa aos projetos baixo licenza copyleft d’aCentral Folque, Centro Galego de Música Popular assim coma achegas das pessoas interessadas a este modesto Netlabel.

Os primeiros títulos que vamos subir são o disco Habelas de Ariel Ninas, trilha sonora da  peça de dança contemporânea homónima e Pedaciños de ceo da Aula Folque Infantil, disco do X aniversário da AFI e publicado recentemente (Dezembro 2013) em formato de disco vinilo.

O link permamente a este espazo é  http://commons.folque.com/musica

 

 

Compositores portugueses no Festival de la canción gallega de Ponte Vedra

O Festival de la Canción Gallega (1960-1967) é um evento celebrado em Ponte Vedra cujo impulsor intelectual foi o crítico musical António Fernández-Cid e que contou com a colaboração necessária do presidente na altura da câmara municipal José Filgueira Valverde.

O número 2 de Opúsculos das Artes está dedicado a dar a conhecer a presença no Festival de sete compositores portugueses de grande prestígio: Rui Coelho (1892-1986), Cláudio Carneyro (1895-1963), Frederico de Freitas (1902-1980), Victor Macedo Pinto (1917-1964), João de Freitas Branco (1922-1989), Joly Braga Santos (1924-1988) e Jorge Rosado Peixinho (1940-1995). Todos eles compuseram as suas partituras sobre textos de poetas galegos, a maioria relacionados com a família Álvarez Blázquez e com a cidade do Leres.

Consideramos que, desde já, este volume dos Opúsculos das Artes constitui um documento imprescindível para um melhor conhecimento da música na Galiza da segunda metade do século XX e, também da música contemporânea portuguesa.

Opúsculos das artes. A sanfona de Brocos

Opúsculos das Artes é uma revista de achegas, de graça e em suporte digital. Disponibilizaremos documentos sobre as diferentes disciplinas da Arte Galega que até hoje estavam desaparecidos, ignorados ou invisíveis entre os inúmeros objetos das bibliotecas, arquivos e museus. Opúsculos das Artes nasce da vontade de aCentral folque e do blogue Ilha de Orjais de fazer divulgação desses documentos, considerando que devem ser de fácil acesso para investigadores e para o público em geral. Publicaremos um mínimo de dois números por ano, com contidos que tenham a ver com as diferentes disciplinas artísticas como a música, literatura, fotografia, pintura, etc.

Em definitiva, Opúsculos das Artes é também uma revista cooperativa, que deve nutrir-se do trabalho solidário dos investigadores, tendo como princípio básico a retroalimentação e colaborando na construção duma comunidade científica galega documentada e solidária.

O primeiro volume de Opúsculos das Artes está dedicado à figura do artista plástico e músico Isidoro Brocos (1841-1914), autor duma das obras mais formosas da escultura de costumes galega: O Velho da Sanfona. Da leitura dos textos em torno a esta pequena peça de barro, demos com um rico caudal de documentos sobre a música tradicional da Galiza, entre os que sobranceian os magníficos planos duma sanfona de 1909.

A vida dos Brocos, Isidoro e Modesto, daria para vários monográficos, e quem sabe se voltaremos a eles em futuros números dos Opúsculos das Artes, mas este primeiro dedicado à Sanfona de Isidoro Brocos entendemos que é um belo exemplo do que queremos seja a nossa revista.

A la Habana quiero ir. Los gallegos en la música de Cuba

“A la Habana quiero ir. Los gallegos en la música de Cuba” é uma investigação de Ramom Pinheiro sobre os vínculos musicais compartidos, muito notáveis tendo em conta que os galegos foram o principal povo imigrante na historia contemporânea cubana.

A publicação foi um encarrego do departamento de Cultura do Governo Galego para apresentar na Feira Internacional do Livro de La Havana em 2008, edição na que a Galiza era o país convidado.

O livro é um exaustivo trabalho organizado em duas partes: a presença da comunidade galega na ilha e a sua estruturação social e a música dos galegos em Cuba com a sua mistura com as tradições locais.

Nele falasse do processo de migração dos colonos a partir da segunda metade do século XIX e dos seus primeiros centro de instrução musical, as associações e sociedades de imigrantes,… assim como análises musicais -desde um ponto de vista histórico- dos géneros musicais burgueses que o povo galego praticava em Cuba e os seus processos de hibridação com a cultura popular local.

Uma completa análise da música que os galegos levaram a Cuba e transformaram lá, com uma boa selecção de imagens que ilustram pessoas, músicos e lugares da historia musical galega nesta ilha do Caribe, assim coma a influência das primeiras e segundas gerações de cubanos de origem galega com nomes tão importantes coma Rosita Lopez, Chalía Herrera ou Miguel Faílde.

“A la Habana quiero ir. Los gallegos en la música de Cuba” tem 200 páginas com ilustrações a cor e está escrito em castelhano.

A edición en papel está editada com Sotelo Blanco e está disponível na loja de www.folque.com. Se queres uma copia, escribe um mail a info@folque.com. O prezo é 20 €.

Ramón Pinheiro, nado em Vigo, licenciado em História pela USC com um Posgrau em Gestão de empresas na indústria da música pela UPF (Barcelona). É o Co-fundador do projecto folque com Ugia Pedreira e com José Luis do Pico e actual director artístico.

Investigador especializado em documentação musical, membro do Conselho Assessor do Arquivo Sonoro da Galiza (2002-2003), coordenador do Curso de posgrao de Especialização em Música Tradicional Galega organizado pela USC (2003-2005), sócio fundador e director artístico de Ouvirmos. S.l. primeira empresa especializada em património musical galego assím como da distribuidora musical Lonxa cultural S.L.

Ainda que hoje está longe dos palcos participou em bandas coma Chouteira ou Ecléctica Ensemble.

Folque Commons

Em Dezembro de 2011 nasce uma velha aspiração de Folque, um projecto de divulgação, docência, investigação e produção da (MPG) Música Popular Galega. Isto é, Folque commons, um espaço em Internet para a difusão de textos de investigação (livros, revistas, artigos,…) sobre a música e a arte.

Folque commons (FC) pretende ser uma web aberta e colaborativa que se forneça da colaboração de estudosos que queiram publicar para descarga gratuita os seus trabalhos para atingir uma grande difusão por meio da Rede. Todos os trabalhos publicam-se com licença Copyleft.

Folque commons pretende ser um centro de documentação dedicado à Compilação, Publicação, Difusão e Intercâmbio de conhecimento livre online.

A ideia é publicar em formatos digitais para descarga directa (.pdf) e para visualização em web (.html). Em breve, disporemos de uma plataforma para pedidos baixo demanda e edição em papel a baixo custo.

FC é um projecto colectivo: qualquer pessoa pode utilizá-lo, tanto para procurar, como para introduzir informação. Sustentamos a nossa actividade na convocatória aberta e permanente de colaborações. Convidamos a toda pessoa interessada a que colabore enviando os seus textos através do email: commons@folque.com. No futuro, aCFolque garantirá o mantemento das suas fontes e actualização da base de dados.

Os primeiros trabalhos subidos a este site que já estão disponíveis para a sua descarga são:

  • A sanfona de Brocos”, primeiro número da Revista “Opúsculo das artes”, uma iniciativa surgida da colaboração entre aCentral Folque com o blog A ilha de Orjais.
  • A investigação de Ramom Pinheiro “A la Habana quiero ir. Los gallegos en la música de Cuba”. Título que já está publicado em papel e disponível na loja de www.folque.com.