“A la Habana quiero ir. Los gallegos en la música de Cuba” é uma investigação de Ramom Pinheiro sobre os vínculos musicais compartidos, muito notáveis tendo em conta que os galegos foram o principal povo imigrante na historia contemporânea cubana.

A publicação foi um encarrego do departamento de Cultura do Governo Galego para apresentar na Feira Internacional do Livro de La Havana em 2008, edição na que a Galiza era o país convidado.

O livro é um exaustivo trabalho organizado em duas partes: a presença da comunidade galega na ilha e a sua estruturação social e a música dos galegos em Cuba com a sua mistura com as tradições locais.

Nele falasse do processo de migração dos colonos a partir da segunda metade do século XIX e dos seus primeiros centro de instrução musical, as associações e sociedades de imigrantes,… assim como análises musicais -desde um ponto de vista histórico- dos géneros musicais burgueses que o povo galego praticava em Cuba e os seus processos de hibridação com a cultura popular local.

Uma completa análise da música que os galegos levaram a Cuba e transformaram lá, com uma boa selecção de imagens que ilustram pessoas, músicos e lugares da historia musical galega nesta ilha do Caribe, assim coma a influência das primeiras e segundas gerações de cubanos de origem galega com nomes tão importantes coma Rosita Lopez, Chalía Herrera ou Miguel Faílde.

“A la Habana quiero ir. Los gallegos en la música de Cuba” tem 200 páginas com ilustrações a cor e está escrito em castelhano.

A edición en papel está editada com Sotelo Blanco e está disponível na loja de www.folque.com. Se queres uma copia, escribe um mail a info@folque.com. O prezo é 20 €.

Ramón Pinheiro, nado em Vigo, licenciado em História pela USC com um Posgrau em Gestão de empresas na indústria da música pela UPF (Barcelona). É o Co-fundador do projecto folque com Ugia Pedreira e com José Luis do Pico e actual director artístico.

Investigador especializado em documentação musical, membro do Conselho Assessor do Arquivo Sonoro da Galiza (2002-2003), coordenador do Curso de posgrao de Especialização em Música Tradicional Galega organizado pela USC (2003-2005), sócio fundador e director artístico de Ouvirmos. S.l. primeira empresa especializada em património musical galego assím como da distribuidora musical Lonxa cultural S.L.

Ainda que hoje está longe dos palcos participou em bandas coma Chouteira ou Ecléctica Ensemble.

 

Deixar uma resposta